::   Academia Filosófica Cristã   ::
Página Inicial
Quem Somos
Reflexão
Artigos
Destaques e Eventos
Inscrição
Serviço Assistencial
Área de Trabalho
Fale Conosco
 

*
Calendário e Grupos de Harmonização
----------------------
* Calendário e Grupos Preceptoria Introdução
----------------------
* Harmonização de doentes.
----------------------

Notícias/Artigos

Estilo de vida determina risco de diabete em adulto.
BBC do Brasil
06/07/2005






 







Nunca é tarde para ter um estilo de vida saudável, dizem os médicos

Os adultos que levam um estilo de vida que não é saudável estão entre os que correm maior risco de desenvolver diabete, segundo pesquisa de cientistas da Universidade de Newscastle, na Grã-Bretanha.

Os fatores da infância, como peso no nascimento, sequer chegam perto da importância da obesidade na idade adulta na composição do risco de contrair diabete do tipo 2, de acordo com o estudo.


A diabete do tipo 2 normalmente ocorre na meia idade ou em adultos mais velhos, mas casos recentes foram registrados em crianças, provavelmente ligados à obesidade.


Em artigo publicado na revista especializada Diabetes/Metabolism Research and Reviews, os autores da pesquisa dizem que "nunca é tarde demais" para ter um estilo de vida saudável.


Nutrição


"Obviamente, é melhor comer de forma saudável e fazer exercícios regularmente a partir da infância, mas nunca é tarde demais, mesmo se você está nos 50", disse Mark Pearce, chefe da equipe de pesquisadores.


"Nossas constatações sugerem que é a gordura corporal do adulto que altera o risco de desenvolver diabete do tipo 2 mais tarde na vida."


A pesquisa acompanhou 412 homens e mulheres desde o nascimento até a idade de 50 anos.


Fatores como peso no nascimento e nutrição infantil parecem não alterar o risco de diabete de forma significativa, ao contrário do que sugeriam estudo anteriores.


Estilo de vida


Já a falta de atividade física e uma dieta ruim na idade adulta, que levam à obesidade, aumentam significativamente a probabilidade de contrair diabete aos 50 anos.


Pessoas com diabete do tipo 2 não produzem insulina em quantidade suficiente ou não podem usá-la de forma apropriada.


"Estudos anteriores sugerem que o risco de uma saúde debilitada na terceira idade é programado por um desenvolvimento defeituoso no útero e que o baixo crescimento na vida fetal e infantil está associado à secreção defeituosa de insulina e sensibilidade. No entanto, nem todos esses estudos tiveram acesso a informações completas na idade mais avançada", disse Pearce.


"Nosso estudo, que examinou pessoas do nascimento à idade adulta, sugere que o estilo de vida que você tem quando adulto é o que tem a maior influência sobre a sua saúde, em termos de risco de diabete, na idade mais avançada."


Para Amanda Vezey, da organização Diabetes UK, "esse estudo enfatiza mais ainda a importância da alimentação saudável, uma dieta equilibrada e manter atividade física regular".


Ela aconselha as pessoas a começarem isso o mais cedo possível para reduzir o risco.





Ler Mais

© Indústria de Site - Criação de Sites